Mulheres fortalecem projeto que incentiva atividade autônoma entre 85 polos

‘Amigas Empreendedoras’
Mulheres fortalecem projeto que incentiva atividade autônoma entre 85 polos

As oficinas de qualificação já beneficiaram 3 mil mulheres


03/03/2020    253

“Amigas Empreendedoras: A Arte de Empoderar-se”. Este é o lema do projeto desenvolvido pela Secretaria de Assistência Social desde 2015, cujas oficinas de qualificações já beneficiaram mais de 3 mil mulheres do município. Na segunda-feira (02), cerca de 600 mulheres foram empossadas nas diretorias que compõem o projeto municipal nos bairros da cidade. A solenidade ocorreu na sede própria do projeto, e também foram entregues certificados.

O projeto tem a finalidade de diminuir problemas sociais nas comunidades, tendo eixos compreendidos em: promoção da equidade, igualdade, cidadania, combate à violência e acesso a inclusão produtiva.

Conforme a idealizadora do projeto, prefeita Lucimar Sacre de Campos, o projeto visa à descentralização e participação das comunidades na política de Assistência Social. “Amigas Empreendedoras efetiva a aproximação da gestão às comunidades. É uma forma de reafirmar o princípio da supremacia do atendimento às necessidades sociais sobre as exigências da rentabilidade econômica. O projeto tem objetivo principal de implementar a política de Assistência Social como instrumento das condições sociais e minimizar as necessidades dos mulheres menos desfavorecidas”, pontua a prefeita.

“A Secretaria de Assistência Social vêm com total respaldo do Executivo Municipal, marcando importantes passos, não só na elevação do nível de atendimento à população fragilizada, mas com uma metodologia de trabalho com vistas à construção de uma consciência real de assistência social, enquanto Política Pública, com a finalidade de propiciar, em especial, as mulheres, o seu próprio processo de promoção e empoderamento humano”, disse a secretária da Pasta, Flávia Omar.

Segundo a secretária, o projeto busca ofertar formações com viés empreendedor, para mulheres que são atendidas na comunidade. “A proposta do projeto social é a arte do empoderamento feminino. A ideia é fortalecer e valorizar essas mulheres para que, além de adquirir aprendizado e mais autoestima, também possam ter alternativas e se preparar para trabalhar em casa com uma visão empreendedora ou se inserir no mercado de trabalho. Nossa intenção é melhorar a qualidade de vida e ainda aumentar a renda familiar dessas mulheres”, ressaltou a secretária.

O projeto contempla mulheres de 85 polos com idade a partir dos 18 anos com o objetivo de produzir artesanatos e desenvolver a economia informal dentro do município de forma de compromisso e responsabilidade. “Essa ideia da prefeita traz oportunidade e qualificação para mulheres várzea-grandenses. Na oportunidade, o projeto tem suas condicionalidades de organização do processo de produção. As mulheres em processo de qualificação receberam todo suporte de material de produção e orientação dos seguimentos escolhidos por cada uma”, explica a coordenadora do projeto, Cláudia Barros.

Segundo ainda Cláudia Barros, o projeto garante a oportunidade das mulheres de melhorar a renda familiar, desenvolvimento das capacidades e talentos para convivência social, protagonismo e autonomia própria, aliado ao fortalecimento de vínculo familiar e comunitário, contribuindo na qualidade de vida das famílias do município.

Para a integrante do projeto, moradora no bairro Vila São João, Carla Edna de Castro, as oficinas a estimulou a ter ousadia e ter uma renda própria. Aprendi a olhar para frente, tenho capacidade de mudar a situação que me deixava triste e com medo, sei que eu posso fazer algo por mim e pela minha família. Minhas produções já foram vendidas para diversas cidades de outros estados. Com isso, sinto realizada e expandida financeiramente e com relevante reconhecimento por outras regiões. Eu que nem saia de casa, hoje sou vitoriosa e profissional”, declarou a integrante do projeto.

Os cursos são na modalidade de bordado em chinelo; crochê; cabeleireiro; oficina de artes; culinária; corte e costura; pintura em tecido; bordados diversos; boneca de pano; design de sobrancelha e automaquiagem.

Por: Cláudia Joséh - Secom/VG