Projeto ambiental de coleta de óleo será ampliado para mais 12 escolas da Rede Pública de Várzea Grande

LEVO
Projeto ambiental de coleta de óleo será ampliado para mais 12 escolas da Rede Pública de Várzea Grande

Com a ampliação, alunos de 26 unidades irão desenvolver as ações do projeto este ano


18/03/2020    318

Através do Projeto Ambiental LEVO (Local de Entrega Voluntária de Óleo), instituído por meio da Lei municipal 4.466/2019 e promulgado em junho de 2019, foram coletados 1.305 litros de óleo de cozinha pelos alunos de 14 escolas da rede municipal de Várzea Grande. Este ano o projeto vai ser ampliado para garantir a participação dos estudantes em  26 unidades escolares.

De acordo com o secretário Silvio Fidelis, o Projeto, que é uma parceria da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer com a BIOMAVI e Teoria Verde, teve seu atendimento estendido de 14 para 26 escolas em 2020. Segundo Fidelis, O projeto Ambiental LEVO tem como objetivo realizar ações socioambientais sensibilizando os alunos e a comunidade em geral para que se tornem cidadãos conscientes e responsáveis pelo ambiente onde vivem, descartando de forma correta o óleo de cozinha usado em frituras.

“Um litro de óleo pode contaminar 1 milhão de litros de água, por isso a importância do projeto em implantar a cultura do descarte correto do óleo de cozinha usado. Por ser menos denso que a água, o óleo de cozinha usado em frituras, quando lançado na pia pode provocar entupimento na rede coletora de esgoto e contaminar córregos , o rio Cuiabá e até o Pantanal. Quando lançado no solo atrai baratas, impermeabiliza o solo podendo inclusive, em caso de infiltração, contaminar o lençol freático” explica o professor Vagner César Souza, da equipe da Educação Ambiental da Educação.

Nas Unidades Escolares contempladas, alunos e professores, juntamente com as equipes pedagógicas da Educação Ambiental e Teoria Verde, por meio de metodologia ativa, realizarão reflexões sobre as consequências do descarte incorreto e os benefícios do destino adequado do óleo de cozinha usado; o ciclo reverso do óleo usado na indústria na produção do biodiesel, tintas, sabão, sabonete, detergente e outros; a correlação entre descarte incorreto do produto e o efeito estufa.

Incluso no projeto está a ação denominada:“Lixo no Chão? Não!“ que também tem a finalidade de sensibilizar os alunos sobre o descarte correto dos resíduos sólidos como meio de diminuir o descarte em terrenos baldios, índices de doenças tropicais (dengue, zika  vírus e chikungunya ) e as queimadas urbanas.

O óleo usado coletado pelos alunos será levado à escola em dia determinado e serão depositados em tambor de 200 litros até o mês de novembro. O óleo será recolhido pela BIOMAVI e destinado à produção de biodiesel. No final do projeto, o óleo recolhido será transformado num bem de uso coletivo para a comunidade escolar.

Além do óleo coletado nas residências e escolas, os  estabelecimentos comerciais como restaurantes e pastelarias, e outros comércios poderão recolher e doar o óleo usado para a Unidade Escolar mais próxima participante do projeto.

As escolas que estão participando do Projeto Ambiental LEVO em 2020 são as EMBEB’s: Ary Leite de Campos, Irenice Godoy de Campos, Maria de Lourdes Toledo Areias, Julio Domingos de Campos, Mamed Untar, Honorato Pedroso de Barros, Eliza Maria Da Silva, Prof. Paulo Freire, Lenine De Campos Póvoas, Juvenilia Monteiro De Oliveira, Vereador Zeno De Oliveira, Apolonio Frutuoso Da Silva, Rita Auxiliadora De Campos, Salvelina Ferreira Da Silva, Emeb Dirce Leite de Campos, Manoel Joao de Arruda, Joaquim da Cruz Coelho, Jose Estejo De Campos, Angela Jardim Botelho, Maria Pedrosa de Miranda, Aristides Pompeu de Campos, Eunice Cesar De Mello, Ednilson Francisco Kolling, Benedita Bernardina Curvo, Centro Educacional Abdala Jose de Almeida e Tenente Abílio da Silva Moraes.

Por: Fred Nogueira - Secom/VG