Várzea Grande já aplicou 7 mil doses da vacina contra gripe na segunda fase da campanha e aguarda nova remessa

Imunização
Várzea Grande já aplicou 7 mil doses da vacina contra gripe na segunda fase da campanha e aguarda nova remessa

Nesta segunda etapa, que irá até o dia 08 de maio, Várzea Grande receberá no total 16.500 mil doses da vacina.


23/04/2020    444

O lote contendo 7 mil de vacinas, enviado pelo Ministério da Saúde, para a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe influenza (H1N1) iniciada no último dia 16 de abril, já se esgotou em Várzea Grande. E, a Secretaria Municipal de Saúde inicia a semana, aguardando nova remessa do lote de vacinas contra a gripe, por parte do Ministério da Saúde e Estado.

“Alguns postos de vacinação já haviam esgotado as doses ainda na quinta-feira, 16. Dia em que iniciamos a segunda fase da Campanha. No dia 20, contabilizamos que apenas cinco postos disponibilizavam 105 doses da vacina no total. Portanto, já estamos aguardando nova remessa das doses que toda semana são enviadas aos estados e municípios pelo Ministério da Saúde”, informa responsável pela Vigilância em Saúde de Várzea Grande, Relva Cristina Silva Moura.

Nesta segunda etapa, que irá até o dia 08 de maio, Várzea Grande receberá no total 16.500 mil doses da vacina para atender a indígenas, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos, além de trabalhadores portuários que se juntam ao grupo prioritário da segunda fase da campanha, formado por membros das forças de segurança e salvamento. São também foco da segunda fase da campanha, pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

O secretário da pasta Diógenes Marcondes, lembra que em Várzea Grande, são 19 postos de vacinação com o funcionamento das 7h30 às 17h, de segunda a sexta-feira. “Só na primeira fase, 23 mil idosos e profissionais da saúde foram vacinados em Várzea Grande. Esta segunda etapa da campanha é voltada para a vacinação de caminhoneiros e profissionais do transporte coletivo, profissionais de segurança e salvamento e, doentes crônicos. Mas se algum idoso ou profissional da saúde ainda não tomou a vacina, pode e deve se imunizar”, lembra Diógenes Marcondes.

Para receber a dose da vacina, caminhoneiros e profissionais que trabalham no transporte coletivo devem apresentar documento comprobatório da atuação como: carteira de trabalho, contracheque com documento de identidade, carteira de sócio do sindicato de transporte dos motoristas e cobradores, ou ainda carteira de habilitação categorias C, D ou E, ou crachá funcional. Profissionais da força de segurança também devem apresentar documento que comprove sua atuação no segmento.

“Doentes crônicos podem apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina ou receita médica com prescrição do medicamento utilizado pelo paciente. Os pacientes já cadastrados no SUS, em programas de controle das doenças crônicas, devem se dirigir aos postos de saúde que estão cadastrados para receber a vacina”, informa o secretário de Saúde, Diógenes Marcondes.

O secretário, reforça a importância da vacinação contra a influenza e destaca que toda população será imunizada por etapas. “Esta vacina não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para corona, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde. Vacinar contra gripe protege o organismo e para alcançarmos a toda população estamos vacinando por grupos prioritários conforme estratégia adotada pelo Ministério da Saúde”.

Diógenes Marcondes, adianta que a terceira fase da campanha nacional, prevista para 09 de maio, irá imunizar crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias) e, professores das escolas públicas e privadas.

Os locais de vacinação em Várzea Grande são: Clínica de Atenção Básica ‘Dr. Moacir Dellanes’ no Jardim Glória, Clínica de Atenção Básica ‘Miguel Baracat’ no 24 de Dezembro, Clínica de Atenção Básica ‘Arminda Sato’ no bairro Marajoara, Clínica de Atenção Básica ‘Vitor Marques’ no Cristo Rei, Clínica de Atenção Básica ‘Dr. Lucilo Freitas no Parque do Lago, Estratégia de Saúde da Família (ESF) ‘Manoel Bernardo de Barros’ no Unipark, ESF ‘Maria Galdina da Silva’ no Vila Arthur, ESF ‘Margarida Pereira Tavares’ no bairro Manaíra, ESF ‘Maria José Pedrosa’ no Capão Grande, ESF ‘Binoca Maria da Costa’ no bairro da Manga, ESF ‘Lurico Ferreira de Magalhães’ no Souza Lima, ESF ‘Celestina Gomes Coelho’ no Água Vermelha, Centro de Saúde (CS) ‘Laurentino Paulo Serqueira’ no bairro Água Limpa, CS do Jardim Imperial, CS da Cohab Cristo Rei, CS do Nossa Senhora da Guia, CS ‘Celina Batista Dantas’ no Ouro Verde. E, ainda nas unidades escolares: Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) ‘Albella Curvo de Moraes’ no Mapim e Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) ‘Maria Pedrosa de Miranda’ no bairro Jardim Petrópolis.

 

Por: Rafaela Maximiano - Secom/VG