Várzea Grande instala tendas e grades de proteção em agências da Caixa Econômica Federal

Menos Impacto e Mais Ordem
Várzea Grande instala tendas e grades de proteção em agências da Caixa Econômica Federal

Medida visa ordenar o atendimento daqueles que necessitam acessar o auxílio emergencial cedido pelo Governo Federal


08/05/2020    478

Duas medidas adotadas vão melhorar e facilitar o atendimento a população que precisa ir as agências bancárias para acionar o auxílio emergencial do Governo Federal para milhões de brasileiros enfrentarem a pandemia do Coronavírus – Covid-19. A primeira veio da Prefeitura de Várzea Grande que cedeu tendas cobertas e grandes de proteção para ordenar as filas de acesso aos bancos, principalmente a Caixa Econômica Federal e a segunda a ampliação para outras instituições financeiras para o atendimento.

“Visando melhorar o atendimento a população de Várzea Grande pela Caixa Econômica Federal quanto ao auxílio emergencial liberado pelo Governo Federal, a Prefeitura de Várzea Grande cedeu tendas e grades de proteção para ordenar as filas mantendo as exigências de distanciamento de 1,5 metros entre as pessoas, máscaras e meios de higienização como água e sabão e álcool gel”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos que foi ver as estruturas montadas na noite da última quinta-feira, 07 de maio.

Já o secretário de Governo e presidente do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus em Várzea Grande, Kalil Baracat, frisou que a medida ajuda e muito a necessidade de se ordenar o atendimento com o máximo de segurança para a saúde pública e para a população de uma maneira em geral.

“A prefeita Lucimar Sacre de Campos cobrou de nós, do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (Ccovid-19) em Várzea Grande, que fosse encontrada junto com a Caixa Econômica Federal uma solução para atender aqueles que necessitam estar na fila para acionarem o beneficio do auxilio emergencial”, disse o presidente do Comitê e secretário de Governo, Kalil Baracat.

Em Várzea Grande existem três agência da Caixa Econômica Federal – CEF, na Couto Magalhães que cedeu espaço em sua garagem para abrigar os que esperam atendimento e nas outras duas unidades, na Avenida Filinto Muller e na Avenida Gonçalo Botelho de Campos, no Grande Cristo Rei, estas agencias bancárias receberam as estruturas que já estão montadas e atendendo a população, sempre mantendo as exigências de distanciamento e de higienização.

Kalil Baracat sinalizou que o superintendente da CEF, José Antônio da Silva formalizou o pedido para a prefeita Lucimar Sacre de Campos para evitar que a instituição suspendesse os atendimentos a população, por falta de condições, já que a média de atendimentos diário das três agências superam mil pessoas.

“Em tempos de pandemia e da necessidade redobrada de cuidados com a saúde pública e preocupada em não prejudicar a população que tem a necessidade de acessar os recursos públicos garantidos pelo Governo Federal, a prefeita solicitou que fosse construída solução conjunta, com a direção da Caixa Econômica Federal. E a melhor opção foi cedermos tendas cobertas e grades de proteção que asseguram um ordenamento de acesso as dependência das agências e um melhor atendimento aqueles que necessitam”, disse o secretário de Governo e presidente de Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus em Várzea Grande.

Para o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes, toda e qualquer medida que minimize a exposição das pessoas é bem-vinda. “O ideal seria que as pessoas pudessem receber os recursos em suas residências, mas como isto não é possível tivemos que construir uma alternativa que atendesse a população e permitisse que a Caixa Econômica Federal pudesse realizar seu trabalho com um mínimo de impacto possível”, disse ele.

Por: Da Redação - Secom/VG