Parque Berneck : O maior Parque Urbano de Várzea Grande é entregue para a população
Mais Qualidade de Vida

Parque Berneck : O maior Parque Urbano de Várzea Grande é entregue para a população

O Parque estará aberto das 5h às 18h. A segurança será realizada pela Guarda Municipal, que terá efetivo permanente.

O maior parque urbano de Várzea Grande deixou de ser uma reivindicação e um sonho da população e se tornou realidade. A prefeitura municipal entregou neste domingo (27), as obras de revitalização, reforma e melhorias do Centro Ecológico de Recreação e Lazer ‘Parque Bernardo Berneck’, localizado na Avenida Júlio Campos, um dos principais corredores logísticos da cidade.

Para a prefeita Lucimar Sacre de Campos, a obra é considerada {por ela} a maior de toda sua gestão, até o momento. “Não pelos recursos aplicados nesse espaço, mas sim, pelo significado, pela sua importância e representatividade junto à população, impactando positivamente na qualidade de vida. Damos aqui um importante passo ao incentivo da prática desportiva, ao lazer das famílias e principalmente o exercício diário da prática da conservação ambiental”. Durante a entrega do novo Parque, a prefeita pediu para que as pessoas ajudem a conservar as instalações. “Esse patrimônio é de cada várzea-grandense”.

O projeto final do Parque, como explicou a prefeita, não ficou nada próximo ao que havia sido projetado pelo Município, ainda em 2017. “Tínhamos um projeto diferente para o Berneck, como restaurante e complexo aquático. Mas infelizmente a ideia original foi tolhida pelo Ministério Público e apenas 15% dos 280 metros quadrados pôde ser edificado, transformado. Mesmo assim, estamos aqui realizando um sonho de mais de uma década”.

O Parque Berneck, como é conhecido, possui diferenciais e características que só existem nele, começando pela área verde, de 280 mil metros quadrados, ou 28 hectares, onde existem reservas de mata nativa, pista de caminhada de 2.700 metros, lago com píer para contemplação, concha acústica, academia ao lar livre, playground, ciclovia, iluminação em LED, bebedouros, banheiros feminino e masculino, palco, bancos, praça de evento, centro de educação ambiental, auditório e 140 vagas de estacionamento.

Presente à cerimônia de entrega do novo Parque estava o ex-funcionário da antiga madeireira Berneck, Luiz Martinelli. “Esse espaço hoje, vivo, renovado e aberto ao usufruto da população eterniza a empresa, que na sua época, foi uma das maiores em atividade no Estado. O parque é um marco à cidade de Várzea Grande e mantém a madeireira presente. É com muito orgulho que represento a empresa. Saber que aqui será um espaço que poderá ser utilizado pelos meus filhos e netos, bem como por familiares de outros ex-funcionários, é gratificante e motivo de orgulho”. A madeireira havia sido fundada há 65 anos.

O vice-prefeito, José Hazama, frisou que o local deixou de ser uma área abandonada e sem segurança. “Faltava interesse público em resolver essa questão”. Ele aproveitou a solenidade para agradecer o apoio que a gestão recebeu dos vereadores de Várzea Grande, validação essencial para a realização de uma administração de sucesso e voltada para atender aos anseios populares.

Para Joaquim Tavares, morador do Jardim dos Estados, a abertura do Parque traz uma valorização para região e se mostra como uma grande opção de lazer gratuito às famílias. “Quem não quer vir a um lugar como esse no final de semana, nas férias?”.

Alessandra Moreira, residente do Jardim Paula II, disse que é um privilégio ter um parque como esse ao lado de casa. “dava tristeza passar por aqui e ver uma área como essa, tão importante para o meio ambiente, esquecida, depredada e até servindo de local para marginais”.

Morador antigo, Oscar Lopes, lembra que o Parque foi uma promessa de muitos candidatos, mas que não se consolidava. “Hoje está aqui, lindo, utilizável e estreitando a relação entre o homem e o meio ambiente”. Lopes pediu também para que os frequentadores ajudem na conservação e denunciem ações que possam comprometer a estrutura.

A estudante Aline Silva, do Jardim Glória, levou sua cadelinha, Hanna, para passear. “Além de ser um lugar lindo, permite a entrada de pets. Não tínhamos nada parecido aqui em Várzea Grande. Espero que os tutores saibam usufruir do espaço e não esqueçam o cata-caca, mantendo o Parque limpo”.

Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda, lembrou que quando ainda era secretário de Governo de Várzea Grande, costurou a regularização da área, para posse do Município. A área - que deu lugar ao parque - foi doada como pagamento dos tributos devidos pela antiga empresa proprietária da área, a Madeireira Berneck.

Em  2017, a prefeitura de Várzea Grande formaliza dois documentos públicos, o Termo de Dação de uma área em Pagamento de Tributos e o Termo de Doação da área onde definitivamente está o Parque Bernardo Berneck.

O senador Jayme Campos, também lamentou o embargo ao projeto original, que iria ofertar a população uma área de lazer sem precedentes no Estado. “Mesmo assim é um espaço único, gigantesco e que vai ser cartão de visitas. Aliás, as duas maiores comunidades da nossa cidade, o Grande Cristo Rei e o Grande Glória, terão desta gestão, os melhores pontos de recreação de Várzea Grande”. Ele fez questão de destacar que a revitalização foi 100% custeada pelo Tesouro Municipal e o projeto construído dentro da prefeitura.

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, destacou toda a luta jurídica trabalhada por essa gestão, em tornar o parque patrimônio do município. “Foram inúmeras reuniões e audiências. Passou a ser uma bandeira da gestão Lucimar e hoje estamos aqui entregando essa obra. Foi uma luta com vitória da população”.

AO AR LIVRE - O Parque estará aberto das 5h às 18h e a segurança será realizada pela Guarda Municipal, que terá efetivo permanente, sendo duas patrulhas de bicicleta com dois GMs durante o dia e à noite, patrulha com viatura, também com dois agentes. O Espaço conta ainda com seis educadoras ambientais.

O Parque tem acesso pela Avenida Júlio Campos, a primeira entrada após a rotatória de acesso ao Jardim Glória. Uma rua de cerca de um quilômetro, toda sinalizada e com ciclovia, leva à entrada do Parque. Todos os protocolos de biossegurança foram seguidos, como distanciamento e uso contínuo de máscaras.