Primeira-dama Kika Dorilêo se torna madrinha de honra das redeiras e incentiva produções de peças artesanais
LIMPO GRANDE

Primeira-dama Kika Dorilêo se torna madrinha de honra das redeiras e incentiva produções de peças artesanais

E para mostrar que o trabalho das artesãs é diversificado, a primeira-dama pediu para que fosse feito um revestimento para ser usado em uma peça que será exposta em sua varanda

A primeira-dama de Várzea Grande - Promotora de Justiça Kika Dorileo Baracat -  se tornou uma madrinha de honra das redeiras do distrito de Limpo Grande, onde são confeccionadas as redes várzea-grandenses e outros produtos artesanais que tem atraído a atenção de muita gente do meio artístico, uma vez que as peças produzidas no local enchem os olhos de beleza e singularidade.

Para fortalecer e divulgar esta cadeia, recentemente, foi construída a pedido da primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, através da ação da primeira-dama do município, Kika Dorileo, juntamente com a Associação das Redeiras de Várzea Grande, e a estilista Marta Medeiros, a parceria para a divulgação, fomento e valorização das peças.

“Martha Medeiros é reconhecida internacionalmente por ter transformado a renda nordestina em lindas e valorizadas peças de vestuário. Ela mostrou também apreço ao nosso artesanato e tenho certeza de que vai apresentar ao Brasil os produtos confeccionados em Várzea Grande”, comemorou Kika Dorileo.  

E para mostrar que o trabalho das redeiras é diversificado a primeira-dama do município, pediu para que fosse feito um revestimento para ser usado em uma cadeira espreguiçadeira, bastante usada em área externa de residência – ou em local ideal para passar momentos de lazer em família. “Eu encomendei a peça para a redeira Giva e destaquei o meu desejo por imagens de animais nativos do nosso pantanal, e a partir de minha ideia, a artesã criou o desenho de uma arara, considerada uma das mais belas aves do pantanal. É de encher os olhos de tanta beleza, além de ser mais um produto que poderá ser confeccionado pelas artistas da Comunidade de Limpo Grande, diversificando o artesanato local. Me surpreendi pela proposição da forma da cadeira que se tornou uma peça de arte e que estará exposta em minha varanda”.

Kika Dorileo disse que antes de ser entregue a peça ficou exposta na Casa De Artes e que chamou a atenção das pessoas que visitam o local, bem como de servidores que trabalham na Prefeitura Municipal. “Muitas das pessoas que vieram falar comigo disseram que possui em sua residência espreguiçadeiras e que aprovaram a combinação da madeira e do tear. Essa é a prova de que uma peça, embora rústica, pode ser também uma peça de decoração luxuosa”, comemorou a primeira-dama destacando que as redeiras de Limpo Grande em breve estarão confeccionando novas peças do produto uma vez que agradou a todos.