Várzea Grande lança projeto Ruas Mais Limpas
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

Várzea Grande lança projeto Ruas Mais Limpas

Com a contribuição de parceiros, a meta é levar a educação pedagógica acerca da importância de se descartar materiais recicláveis e reutilizáveis de forma correta. Ecoponto Lixo Zero da Solar BR Coca-Cola já bateu meta de recolhimento em menos de um mês de operação

Aliar prática e consciência ambiental, esse é o objetivo do projeto ‘Ruas Mais Limpas’ lançado pela prefeitura de Várzea Grande, por meio da secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, na última sexta-feira (10). A largada foi dada no pátio da Solar BR Coca-Cola, na rodovia Mário Andreazza, onde está instalado o maior Ecoponto Lixo Zero da cidade. Técnicos da Pasta se dividiram em duas equipes para um verdadeiro mutirão de limpeza nos dois sentidos da via, da rotatória da Passagem da Conceição até o trevo de acesso ao Chapéu do Sol/Nova Esperança.

A missão foi a de recolher todo e qualquer material reciclável e ou reutilizável que tenha sido descartado de forma irregular. O projeto, em sua primeira ação de campo, é desenvolvido por meio de uma Parceria-Público-Privada. A prefeitura e a Solar são as organizadoras do ‘Ruas Mais Limpas’ e contam com o apoio de outras empresas privadas. As ações devem se espalhar pela cidade, inclusive com a participação de estudantes da rede pública municipal, novos parceiros e com a instalação de mais ecopontos em todas as regiões de Várzea Grande. Nesses espaços será possível fazer o descarte adequado de vidros, pets, plásticos, papel, papelão, óleo de cozinha utilizado e equipamentos eletrônicos.

Como explica o secretário de Meio Ambiente, Célio Santos, mais do que ações efetivas de limpeza, o projeto surge focado na pedagogia ambiental, ou seja, que o ser humano desperte o conhecimento para importância em preservar e defender o seu meio. “A partir dessa tomada de consciência há a imediata mudança de hábitos. As pessoas precisam entender que o descarte irregular, especialmente em áreas verdes e córregos, traz consequências. A natureza não é infinita. Quando realmente aprendemos algo, levamos para vida toda”. Como frisa Santos, o projeto vai ensinar na prática a se fazer o correto.

A demanda por ecopontos é grande e crescente. Com menos de um mês de funcionamento, por exemplo, o Ecoponto Lixo Zero instalado na Solar já contabilizou o recolhimento de 12 toneladas de materiais. A meta do primeiro mês era avolumar cerca de 10 toneladas.

A coordenadora de Qualidade e Meio Ambiente da Solar BR Coca-Cola, Lenise Ramos, explica que o Ecoponto Lixo Zero instalado no pátio da fábrica é um ponto permanente de descarte de recicláveis e ou reutilizáveis. “Especificamente nesse local, todo material recolhido é comercializado e os recursos vão para entidades sem fins lucrativos que defendem a causa animal, para três escolas municipais aqui da região, hospital de Câncer e ainda para o Lar dos Idosos, o São Vicente de Paulo”.

Um dos parceiros do projeto, o empresário Carlos de Lima, alerta que o lixo só é lixo quando é descartado de forma irregular. “Aderimos ao ‘Ruas Mais Limpas’ para contribuir cada vez mais com nossa cidade, com uma cidade mais limpa. O descarte correto de tudo que pode ser aproveitado é uma ação que reverte em benefícios de nós mesmos”.