Saúde realiza a III Conferência Municipal de Saúde Mental
POLÍTICAS PÚBLICAS

Saúde realiza a III Conferência Municipal de Saúde Mental

Podem participar da Conferência todos os segmentos da sociedade civil organizada e trabalhadores do SUS, além da população em geral

A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, em parceria com o Conselho Municipal de Saúde, realizam nos dias 7 e 8 de abril, a III Conferência Municipal de Saúde Mental. O evento será realizado no Bloco C, Auditório 4 do Centro Universitário de Várzea Grande - Univag, das 7h30 às 17 horas.

Segundo o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Marcos Quaresma, a Conferência é uma oportunidade ímpar para mobilização da sociedade, para que possa refletir, debater, avaliar e formular políticas públicas deste setor do Sistema Único de Saúde no fortalecimento da Rede de Serviços da Atenção Psicossocial.

“Posso dizer com clareza que a Conferência, se configura como uma das práticas coletivas concretas de consolidação da democracia e da efetiva participação cidadã na construção de uma sociedade democrática, justa, diversa e solidária, quando objetiva ampliar e melhorar a oferta de serviços de forma igualitária no SUS, a esse segmento da sociedade, que sofre dos transtornos mentais, que cito alguns deles e que merecem atenção na Rede de Serviços do Sistema Único de Saúde. Existem diversos tipos de doenças e transtornos psicossociais como a depressão, reação aguda ao stress, ansiedade generalizada, transtorno do pânico, transtorno misto ansioso e depressivo, transtorno obsessivo-compulsivo, fobias sociais, fobias específicas, transtorno bipolar do humor e agorafobia, doenças estas que precisam ser tratadas. Várzea Grande evoluiu muito no atendimento a este segmento, agora precisamos discutir e reavaliar, para continuarmos prestando serviços de excelência, dentro da nossa Rede de Serviços”, explicou o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Marcos Quaresma.

Para a Coordenadora de Saúde Mental de Várzea Grande, Soraya Miter Simon, a Saúde Municipal já realizou outras duas Conferências, que contou com representantes tanto do segmento de usuários do SUS como trabalhadores e gestores, nas etapas estadual e nacional, o que contribuiu para o fortalecimento da Rede de Atenção Psicossocial da Saúde de Várzea Grande.

“Com a realização das Conferências ampliamos e  melhoramos o atendimento aos usuários e usuárias do município, através de serviços abertos e comunitários, onde a centralidade é o cuidado à pessoa. Temos grande preocupação em fortalecer nossa Rede de Atenção Psicossocial municipal, pois sabemos que os transtornos mentais e o uso de álcool e outras drogas, afeta nossa população, em todas as faixas-etárias, sendo agravado pelo cenário que vivenciamos desde o início da pandemia em nosso país. Por isso, a importância de realizarmos a III Conferência Municipal de Saúde de Várzea Grande. O tema central deste ano ficou estabelecido que as discussões estarão em torno da defesa dos direitos de cada cidadão que sofre com transtorno mental, "A política de saúde mental como direito: Pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos direitos dos serviços da atenção psicossocial no SUS”, esclareceu a coordenadora Soraya Miter Simon.

Soraya enfatiza ainda que no mês de abril, comemora-se a promulgação da Lei 10.216, de 06 de abril de 2001, a Lei Brasileira da Saúde Mental, que assegura o cuidado em liberdade, os direitos humanos com a mudança do modelo assistencial para a construção de uma rede de serviços articulados e pautados na oferta de ações de promoção, prevenção, tratamento e reinserção social das pessoas em sofrimento mental e transtornos mentais.

O secretário municipal de Saúde, Gonçalo de Barros, - defende a Saúde mental por ser apoiada por Lei - e que Várzea Grande busca consolidar um modelo de atenção à saúde mental aberto e de base comunitária. Isto é, mudança do modelo de tratamento: no lugar do isolamento, o convívio com a família e a comunidade, é o que prevê a Lei.

“O prefeito Kalil Baracat quer que ampliemos nossa Rede de Atenção Psicossocial e é o que faremos. Já nos organizamos, e estamos dando os passos necessários para que isso possa acontecer de forma gradual e continuaremos a organizar e fortalecer cada vez mais, com objetivo de melhorar o atendimento em saúde mental a toda população várzea-grandense. O Planejamento para a área já foi feito e os projetos, serão apresentados na Conferência, para que sejam aprovados e executados. Vamos fazer tudo dentro da lei e levar para a discussão democrática”, assegurou o secretário de Saúde, Gonçalo de Barros.