Secretaria de Meio Ambiente e Marajá inauguram ecoponto para descarte de garrafas pet no Parque Berneck
RECICLAGEM

Secretaria de Meio Ambiente e Marajá inauguram ecoponto para descarte de garrafas pet no Parque Berneck

Em breve, novos pontos de coleta estarão disponíveis também nos parques Flor do Ipê e Tanque do Fancho, sem qualquer ônus para o Executivo municipal.

Um ecoponto para descarte de garrafas pet foi instalado na entrada do Parque Bernardo Berneck, nesta quarta-feira (24), por meio do projeto “Sustentável Por Natureza”, da fabricante de refrigerantes Marajá em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável (SEMMADRS). Em breve, novos pontos de coleta estarão disponíveis também nos parques Flor do Ipê e Tanque do Fancho, sem qualquer ônus para o Executivo municipal.

De acordo com Ulana Maria, diretora executiva da Marajá, o projeto, que tem várias formas de atuação, visa reduzir os impactos ambientais. “A questão do meio ambiente é muito importante para a empresa porque é onde impactamos. Então, temos priorizado projetos pelos quais podemos minimizar esses impactos. À medida que a gente coloca embalagem no mercado, também promovemos ações para que se recolham”, explica.

Conforme a executiva, além da preservação ambiental, o projeto também gera inclusão social, já que as garrafas pet coletadas serão destinadas para cooperativas de catadores de material reciclável de Várzea Grande, que já são apoiados pela empresa com a doação de equipamentos utilizados no processo de reciclagem.

Na solenidade de entrega do ecoponto, o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Célio Santos, agradeceu pela parceria com a Marajá, colocando-se à disposição para novos projetos, e destacou o efeito positivo que a simples atitude de dar destinação correta aos resíduos pode gerar. "Uma garrafa pet demora em torno de 200 a 600 anos para se decompor, então, esse eco pet é extremamente importante para que a gente possa contribuir para que esses resíduos não vão para os nossos córregos, para as nossas matas ciliares, para os nossos rios, para que não vá para o Pantanal, que a gente sabe que precisar ser preservado pelo bem da sobrevivência do ser humano”, disse.

Segundo Célio Santos, um trabalho de conscientização será feito com os freqüentadores do parque para que façam uso do eco ponto. “Entre sábado e domingo, o Parque Berneck recebe em torno de 5 mil pessoas. Se essas pessoas forem incentivadas a trazer a garrafa pet para ser depositado aqui, pra que a gente possa fazer com que ele não vá para o meio ambiente, nós vamos estar dando grande contribuição”.