Smecel destaca importância da educação pública em Dia Mundial da Alfabetização
DIA MUNDIAL DA ALFABETIZAÇÃO

Smecel destaca importância da educação pública em Dia Mundial da Alfabetização

Indicadores do ensino municipal cresceram 13 pontos percentuais nos

A alfabetização é considerada por entidades nacionais e internacionais como a base da Educação e, portanto, um direito humano fundamental para o pleno exercício da cidadania. Por isso, desde 1967, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) promove o dia 8 de setembro como Dia Mundial da Alfabetização, a fim de ampliar a conscientização sobre a importância desta habilidade para o desenvolvimento social dos países.

A data, entretanto, ganha destaque especial na rede municipal de Educação, uma vez que – geralmente – a educação pública do Ensino Fundamental, período em que deve acontecer a alfabetização, é responsabilidade dos municípios.

E, em Várzea Grande, é também uma data para se comemorar os bons resultados nos indicadores de ensino, que entre 2015 e 2019 cresceram 13 pontos percentuais nos chamados "Anos Iniciais" do Ensino Fundamental, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) mais recente.

"Ficamos felizes pois os números refletem todo o esforço da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Smecel) para tornar a Educação Pública cada vez melhor e um verdadeiro pilar para o desenvolvimento de nossa cidade. Esse é o resultado de uma gestão que acredita na Educação e investe cada vez mais nela", destaca o secretário Silvio Fidelis.

Para Francislaine de Campos, diretora da Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Professora Ângela Jardim, a marca de uma Educação de qualidade é aquela que não desiste de nenhum aluno, independentemente das dificuldades. "A alfabetização é um processo, mas não apenas de identificação de códigos. Ela vai muito além. Vai para o desenvolvimento do ser humano. Quando trabalhamos a alfabetização o aluno cresce, abre horizontes, se torna capaz de fazer escolhas conscientes e é isso que torna o mundo um lugar melhor", afirmou.

E é assim que se sente o aluno Daniel Messias de Santos Moura, ou quase: "Gosto muito de ler, mas não muito de escrever", ele confessa, mas certamente concorda com a diretora. "Ler me permite conhecer histórias novas e me dá a capacidade de aprender coisas novas e ajudar as pessoas", completou.

Luz Marina Coelho, Superintendente Pedagógica, destaca que além do ensino regular, a Smecel desenvolve diferentes ações em prol da alfabetização de todos seus alunos. "Participamos do programa Alfabetiza-MT e realizamos diagnósticos periódicos para acompanhar o desenvolvimento dos alunos. Além disso, qualquer dificuldade é trabalhada para além do turno regular, visando sanar qualquer problema de aprendizado, um esforço que foi redobrado no pós-pandemia", disse.

"A alfabetização de crianças ou adultos pode mudar significativamente o rumo do nosso país. Precisamos ler constantemente para o convívio em sociedade, então ter autonomia para isso, para escrever e interpretar é fundamental para crianças e adultos", concluiu a coordenadora pedagógica da Smecel, Marli de Jesus.