Escolas Cívico-Militares de Mato Grosso realizam o 1º Encontro Estadual em Várzea Grande
ESCOLAS CÍVICO-MILITARES

Escolas Cívico-Militares de Mato Grosso realizam o 1º Encontro Estadual em Várzea Grande

A troca de experiências durante o primeiro encontro de Boas Práticas do PECIM permitirá às escolas que recém aderiram ao programa, conhecerem os resultados alcançados pelas escolas que estão há mais tempo inseridas na modalidade.

Após a implementação do Programa de Escolas Cívico-Militar e o início das aulas na EMEB Abdala José de Almeida já com essa nova configuração, o município de Várzea Grande sediou o 1º Encontro Estadual de Boas Práticas do Programa Escolas Cívico-Militar de Mato Grosso.

O evento foi aberto na manhã desta sexta-feira, 16, no auditório do Anexo II da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer – Smecel, com a presença do secretário Silvio Fidelis, do secretário de Estado de Educação, Alan Porto, além do diretor nacional de Políticas Públicas para Escolas Cívico-Militares, Gilson Passos, do coordenador de Implantação da Região Centro-Oeste, Júlio Cesar de Andrade Rocha e do subcoordenador Regional de Implantação do PECIM em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Said Brandão Sayd.

O primeiro Encontro Estadual de Boas Práticas do Programa Escolas Cívico-Militar realizado em Mato Grosso tem o objetivo de promover a discussão de temas relevantes para o Programa das Escolas Cívico Militares, integrar as diversas partes interessados no PECIM no estado, difundir a metodologia de Boas Práticas, desenvolver as relações interpessoais entre equipes gestoras das Escolas Cívico Militares, Secretarias e Ministério da Educação-MEC, ampliar a divulgação e compartilhamento de Boas Práticas entre a ECIMs; e Promover a troca de experiências entre as ECIMs.

As escolas participantes foram:  ECIM Profª Maria Dimpina Lobo Duarte de Cuiabá, ECIM Stela Maris Valeriano da Silva de Rondonópolis, ECIM Helena Esteves de Barra do Garças, ECIM Senador Mário Motta de Cáceres e ECIM Abdala José de Almeida de Várzea Grande.

O secretário Silvio Fidelis destacou que a primeira escola Cívico-Militar de Várzea Grande, a EMEB Abdala José de Almeida, localizada no bairro São Mateus, está em atividade desde o início do segundo semestre deste ano, com capacidade para atender 780 alunos.  “Isso mostra o trabalho que estamos realizando na Educação em Várzea Grande, com o apoio do prefeito Kalil Baracat, do vice José Hazama e da Câmara de Vereadores para atendermos os 30 mil alunos das 90 unidades da rede municipal”, declarou o secretário.

O coordenador do PECIM e representante do Ministério da Educação (MEC), coronel Gilson Passos, destacou que atualmente o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares conta com 202 escolas implantadas em todos os Estados da federação e 14 escolas em fase final de formalização. Para o coronel, a troca de experiências durante o primeiro encontro estadual de Boas Práticas do PECIM permitirá às escolas que recém aderiram ao programa, conhecerem os resultados alcançados pelas escolas que estão há mais tempo inseridas na modalidade.

“Aqui em Várzea Grande ficamos muito contentes com a escolha da EMEB Abdala José de Almeida. É uma escola que tem o perfil adequado ao programa e entendemos que os militares podem contribuir efetivamente junto à comunidade escolar na melhoria do ensino sob todos os aspectos. São apenas dois meses que os trabalhos foram iniciados, mas tenho certeza que em pouco tempo a comunidade verificará os resultados positivos como a mudança de comportamento dos alunos, a melhoria da rotina escolar e a motivação de todos para a dedicação aos estudos”, destacou Passos.

Durante a abertura do evento, o secretário de Estado de Educação (Seduc-MT), Alan Porto, agradeceu o secretário Silvio Fidelis por mais esta parceria entre governo do Estado e Prefeitura Municipal e disse que ficou animado com a troca de experiências sobre as boas práticas que o 1º Encontro Estadual vai proporcionar aos seus participantes. O encontro, segundo o secretário, busca fortalecer também as cinco unidades existentes no Estado de Mato Grosso.

“Acreditamos muito nesse modelo pedagógico. É um modelo que já foi testado e que está dando certo, o currículo das escolas permanece o mesmo, os professores são da nossa rede, mas o modelo de gestão é que faz a diferença. Então, eu acredito que teremos bons resultados”, avaliou. Porto ainda anunciou o desejo de ampliar essa modalidade de ensino no estado.  “Pretendemos ampliar essas unidades em nosso Estado. Estamos conversando. Dependemos da disponibilidade de professores da ativa, e das Forças Armadas que também fazem parte desse processo”, concluiu.