Descentralização da campanha Outubro Rosa apresenta resultados positivos com quase 3,5 mil atendimentos às mulheres
VÁRZEA GRANDE

Descentralização da campanha Outubro Rosa apresenta resultados positivos com quase 3,5 mil atendimentos às mulheres

Campanha deste ano buscou facilitar acesso para a pacientes, levando atendimento para além das unidades básicas de saúde e com horário estendido.

A descentralização foi a tônica da campanha Outubro Rosa, mês de conscientização e prevenção ao câncer de mama e do colo do útero, neste ano, em Várzea Grande. Ao longo do mês, foram realizadas atividades no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) Cristo Rei, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Ipase, na Praça Sarita Baracat, além das Unidades Básicas de Saúde (UBS). O objetivo foi facilitar o acesso às pacientes, já que muitas trabalham o dia inteiro e, na correria do dia a dia, acabam deixando o cuidado com a saúde para depois.

Na ‘Tenda da Prevenção’, montada na UPA Ipase, foram realizados 741 procedimentos, entre solicitações de mamografia, exames citopatológicos e testes rápidos de sífilis e Hepatites B e C. Vale lembrar que o atendimento nesse local segue em funcionamento até o dia 31 de dezembro, com funcionamento todas as terças e quintas-feiras, das 17h às 21h. A iniciativa conta com a parceria da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Outra cooperação que deu certo foi com o MTMamma. Na ação realizada no dia 25 de outubro, na Praça Sarita Baracat, foram realizados 241 procedimentos para as mais de 100 mulheres que passaram pelo local e puderam fazer coletas de CCO, testes rápidos de Hepatites B e C e sífilis, aferições de pressão e glicemia e obter encaminhamentos para mamografia. Além disso, foram feitas orientações de saúde e distribuição de materiais educativos, explicando sobre a importância do autoexame e da prevenção.

Quando diagnosticado logo no início, o câncer de mama tem cerca de 95% de chances de cura. Essa e outras informações foram levadas para cerca de 90 mulheres que participaram de uma palestra ministrada por representantes do MTMamma no CRAS Cristo Rei, no início de outubro, quando foi aberta a campanha. Na oportunidade, foram feitas 23 coletas de CCO e 49 consultas médicas.

Além dessas ações descentralizadas, as unidades básicas de saúde (UBS) também intensificaram seus trabalhos, chegando à marca de 2.374 atendimentos somente no mês de outubro, sendo 1.189 coletas de CCO, 579 exames clínicos das mamas, 577 solicitações de mamografia. Houve ainda 29 ações extramuros, que são voltadas para mulheres em situação de rua.

A soma de todos os atendimentos realizados ao longo do mês de outubro representa mais de 1/3 de tudo o que foi feito ao longo do ano todo. Entre janeiro a setembro, foram registrados 6.164 procedimentos nas UBS, enquanto somente em outubro foram computados 3.491.

Para Kika Dorilêo Baracat, os dados mostram que a dinâmica adotada neste ano foi de encontro às necessidades das várzea-grandenses. “Pensamos em uma forma de atender ao máximo de mulheres possíveis, facilitando a elas o acesso, montando estruturas em locais estratégicos e com horário estendido. E estamos muito satisfeitos com os resultados atingidos. Sabemos a importância que o Outubro Rosa tem na prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e câncer de colo do útero e queremos cada vez mais aprimorar esse serviço de informação e de saúde às nossas munícipes”, avalia.