Saúde de Várzea Grande alerta para riscos de dengue no período chuvoso
ALERTA

Saúde de Várzea Grande alerta para riscos de dengue no período chuvoso

Recomendação é verificar se não tem água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas e outros recipientes que acumulam água, nas residências e locais de trabalho.

O período do ano com maior transmissão das doenças Dengue, Zika Vírus e Chikungunya, ocorre nos meses mais chuvosos de cada região; Em Mato Grosso, de novembro a abril. A dengue pode matar, por isso, em casos de suspeita da doença é fundamental procurar assistência médica.  A Saúde Pública de Várzea Grande, alerta que a detecção precoce e o acesso a cuidados médicos, reduzem as taxas de mortalidade.

O vírus da dengue, da Zika Vírus e Chikungunya, são transmitidos pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, com comportamento diurno. “O mosquito se multiplica em depósitos de água parada acumulada nos quintais, dentro das casas, comércios e nos espaços públicos. O acúmulo de água parada contribui para a proliferação do mosquito e, consequentemente, maior transmissão da doença. Os ovos do mosquito podem sobreviver por um ano no ambiente”, disse a superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina de Moura.

O controle do vetor Aedes aegypti é o principal método para a prevenção da dengue e outras arboviroses urbanas, como Chikungunya e Zika, principalmente pela manutenção e limpeza dentro dos domicílios. “Chegamos no período das chuvas, que é o mais crítico para a proliferação do mosquito e acometimento das doenças nas pessoas, após serem picados pelo mosquito. A proteção contra picadas de mosquito é necessária principalmente ao longo do dia, pois o Aedes aegypti pica principalmente nesse período diurno. A Saúde Pública faz a sua parte e para combater o mosquito da dengue, necessita também da colaboração de todos os moradores da cidade”, alertou o secretário municipal de Saúde, Gonçalo de Barros.

Outra alerta importante, é sobre os sintomas. “Se você sentiu febre alta que começa de maneira abrupta, dores no corpo, dor de cabeça e surgimento de manchas vermelhas no corpo, são características destas doenças tropicais. A recomendação é procurar o posto de saúde mais próximo de sua casa, e iniciar os cuidados e tratamento”, alertou relva Cristina, lembrando que “todas as faixas etárias são igualmente suscetíveis à doença, porém as pessoas com mais idade e aquelas que possuem doenças crônicas, como diabetes e hipertensão arterial, têm maior risco de evoluir para casos graves e outras complicações que podem levar à morte”, explicou Relva Cristina.

 

Sobre outros Sintomas da Doença:

Outros sintomas que são sinal de alerta são mal-estar, falta de apetite e dor atrás dos olhos. No entanto, a infecção pode ser assintomática (sem sintomas), ou com sinais leves. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta, que geralmente dura de 2 a 7 dias. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Na criança, o início da doença pode passar despercebido e o agravamento, em geral, é súbito, diferente do que ocorre no adulto, que é gradual, em que os sinais de alarme são mais facilmente detectados. Em relação às gestantes, há risco maior de aborto e baixo peso do bebê ao nascer.

Não existe tratamento específico para dengue ou dengue grave. Ao apresentar os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequados, todos oferecidos de forma integral e gratuita por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

A dengue, na maioria dos casos leves, tem cura espontânea depois de 10 dias. É importante ficar atento aos sinais e sintomas da doença, principalmente aqueles que demonstram agravamento do quadro, e procurar assistência na unidade de saúde mais próxima de sua casa.

A pessoa pode ter dengue até quatro vezes ao longo da vida. Isso ocorre porque pode ser infectado com os quatro diferentes sorotipos do vírus. Uma vez exposto a um determinado sorotipo, após a remissão da doença, o indivíduo passa a ter imunidade para aquele sorotipo específico, ficando ainda suscetível aos demais.