Além de abordagem de Educação Étnico-racial, o evento promoveu reflexões sobre a aplicabilidade da Lei Nº. 10.639/2003 no currículo escolar

 

A sexta edição do Seminário da Diversidade e Educação para as relações Étnico-Raciais, promovido pela Prefeitura municipal, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer e Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial, contou com a participação de diversas autoridades e da secretária Zara Figueiredo da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização de Jovens e Adultos, Diversidade e Inclusão (SECADI) do Ministério da Educação (MEC).

O evento, realizado no auditório do Hotel Hits Pantanal durante todo o dia 22 de novembro, reuniu profissionais da Educação de Várzea Grande e teve como foco a Lei Nº. 10.639/2003 - Vinte anos de luta e resistência negra e o objetivo de dialogar e promover reflexões sobre os vinte anos da Lei e sua aplicabilidade no currículo escolar.

Representando o prefeito Kalil Baracat, o vice José Hazama disse que Várzea Grande vem cumprindo seu papel e contribuindo para o alcance da promoção da igualdade racial. Desde 2010, o município se preocupa em organizar equipes de trabalho em prol da implementação das Leis Federais 10.639/2003 e 11.645/2008.

“Em 2016, a Prefeitura municipal, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer disponibilizou materiais pedagógicos de combate ao racismo no Portal da Prefeitura, enquanto trabalhavam concomitantemente em formações continuadas que até hoje são realizadas por meio de estímulos e acompanhamento”, frisou.

O secretário Silvio Fidelis, que também é presidente da Undime/Mato Grosso e vice-presidente da Undime nacional, destacou que o Seminário foi uma oportunidade para a importante presença da Secretária do MEC.

“A Educação continuada é a base que devemos reforçar em nossas unidades. A secretária Zara também cuida da educação de jovens e adultos, da diversidade, da inclusão e de todo um trabalho que é realizado através de sua pasta. Como secretário de Educação e dirigente da Undime, estamos sempre em contato com o MEC, com o ministro Camilo Santana e com sua equipe para contribuirmos nos avanços da educação no país”, afirmou.

Em suas palavras, a secretária Zara Figueiredo disse que estava muito honrada em participar do Seminário e enfatizou a relevância de ações que envolvem jovens, diversidade e educação.

“Estou feliz e muito bem impressionada por ver que a Educação em Várzea Grande está atenta e trabalhando para garantir a inclusão e diversidade. Essas experiências e as iniciativas exitosas que estou tendo a oportunidade de ver aqui podem colaborar com o MEC na construção de políticas públicas efetivas que irão garantir a representatividade e inclusão dos grupos nos investimentos que agreguem a legitimidade dos territórios”, pontuou.

A secretária titular do SECADI reforçou que a Secretaria está de volta para fazer frente aos desafios da reconstrução das políticas sociais de grupos que historicamente foram alijados de seus direitos, garantindo o acesso às políticas públicas para educação quilombola, educação indígena, educação ambiental, educação de jovens e adultos, educação para as relações étnico-raciais, educação para pessoas com deficiência, educação em libras e educação para imigrantes.

“Os territórios têm a capacidade e o conhecimento da sua região para o desenho de suas políticas educacionais. Na minha compreensão, a régua de Brasília não serve para os territórios”, concluiu.

Acompanhada pelo secretário Silvio Fidelis, a secretária Zara Figueiredo também visitou as crianças do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Nayr Sacre, na Cohab Cristo Rei e assistiu a uma apresentação especial dos alunos do Coral Doce Melodia da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Alino Ferreira de Magalhães, do bairro Parque do Lago.